Parte de um programa de emagrecimento do qual faz parte uma equipe multidisciplinar de profissionais da saúde, a cirurgia bariátrica revolucionou a forma como se trata a obesidade. Não é à toa que, no final do ano passado, o Ministério da Saúde reduziu de 18 para 16 anos a idade mínima para realizar o procedimento pelo SUS, visto que o excesso de peso considerado prejudicial à saúde tem se tornado uma epidemia que atinge pessoas cada vez mais jovens.
Em contrapartida, evite fazer o consumo de alimentos que apresentam um alto valor glicêmico, como o arroz branco, os doces, os açúcares, os biscoitos e bolos. Saiba que esses alimentos citados, são digeridos rapidamente e promovem um retardo do seu metabolismo. Dessa forma, essa rapidez com que esses alimentos são digeridos, engana o cérebro onde a sensação de saciedade permanece por muito menos tempo.
A cirurgia bariatrica altera o funcionamento do sistema gastrointestinal do paciente, o que irá exigir mudanças permanentes nos hábitos alimentares do paciente, para que se alcance o êxito esperado no procedimento. Embora as recomendações dietéticas pós cirúrgicas variem de cirurgião para cirurgião, a seguir seguem algumas regras básicas universalmente recomendadas para pacientes pós bariátricos:
Embora a aveia seja o ingrediente principal, ela deve ser combinada com frutas como a pêra, o morango, a maçã, a banana e o melão e legumes como os brócolis, a couve-flor, os espinafres, a alface, a cenoura, o aipo, o alho-poró e outros alimentos como a cebola, o quiabo, o chuchu, ervilhas, cogumelos ou abobrinha. Pode usar esses alimentos para fazer saladas e pode também adicionar a elas nozes ou queijo.
Helouse Odebrecht: para “perder barriga” é necessário uma combinação de fatores. Alimentação equilibrada; redução de alimentos calóricos e ricos em açúcar e gordura; atividade física frequente; boa noite de sono; redução de estresse e boa hidratação. O consumo de álcool moderado não seria o responsável pelo aumento de gordura abdominal. Pode ser que, inicialmente, se o indivíduo estiver muito acima do peso e com valores de gordura abdominal alarmantes, seja necessário eliminar o álcool, bem como ajustar todo o restante. Porém, o uso do álcool deve ser moderado, mas não necessariamente excluído. Esse consumo deve ser avaliado individualmente.

– Alimentos fontes de carboidrato: cereais, pães, arroz e massas. Troque as versões “tradicionais” pelos integrais. Esses contem mais fibras, vitaminas e minerais, que nos refinados, são perdidos, assim como as fibras. Também possuem menor índice glicêmico, ou seja, causam menos picos de insulina, importante para quem tem interesse em reduzir ou manter seu peso.
Para comer bem é preciso fazer pequenas refeições de 3 em 3 horas, investindo mais em legumes, verduras e cereais. Comer fibras em todas as refeições é uma ótima estratégia para não ficar com fome. Anotar tudo o que come, fazendo um registro alimentar, ajuda a ter mais noção de tudo o que está comendo, sendo mais fácil identificar erros alimentares. Veja 3 receitas para perder barriga.
×